Esses videogames têm paisagens tão impressionantes que você se sentirá em outro país

Publicado por siterjturismo em

Os videogames não são amados apenas por sua jogabilidade; seu cenário também é o que torna essas obras digitais uma obra de arte.

Esses videogames tem paisagens tao impressionantes que voce se sentira

Os videogames são uma grande fuga do mundo em que realmente vivemos e muitas pessoas os jogam exatamente por esse motivo. Mas há algo que os jogadores não estão nos dizendo? Quando se trata de mundos no jogo, muitos deles guardam um segredo.

Não é apenas a jogabilidade e o enredo da história que mantêm os jogadores entretidos – são também as paisagens deslumbrantes que os mantêm fisgados. Com a tecnologia e os gráficos atuais de empresas como a Unreal Engine, experimentar uma história em full HD com cores vibrantes e renderizações 3D é realmente realista. Metade dos jogos, às vezes, é explorar o ambiente de um personagem, como nesses jogos.

Conteúdo da página

Animal Crossing: Novos Horizontes

Animal Crossing foi elogiado por sua jogabilidade descontraída e descontraída e grande parte disso é o design gráfico da Nintendo. Cada ilha é criada de uma maneira que transmite vibrações serenas e tranquilas, enquanto o jogador conclui tarefas aparentemente mundanas, mas divertidas.

A construção do mundo também é uma grande parte deste jogo, dando ao jogador a capacidade de criar beleza à sua própria maneira, aumentando assim o realismo de como seria possuir sua própria ilha. Até a música é pacífica e suficiente para perder horas ouvindo, enquanto as ondas quebram nas margens digitais deste jogo e a vida das plantas se adapta a cada mudança de estação, criando um visual vibrante.

Sopro da Natureza

Esta parcela mais recente de Zelda deixou os fãs cambaleando com gráficos atualizados e cenários interativos. A terra de Hyrule sempre fascinou os fãs, com sua vegetação exuberante, segredos antigos e detalhes da floresta.

Em Breath of the Wild, os fãs puderam explorar este mundo de uma maneira totalmente nova, com vistas deslumbrantes do penhasco e paisagens dinâmicas e interessantes. Viajar a cavalo foi outra experiência, apenas ajudando a aumentar o realismo que este jogo exalava.

Persona 5

Para os fãs do Japão, Persona 5 é um jogo obrigatório. O mais recente da série Persona da Atlus, este jogo se passa em Shibuya e arredores, permitindo que os jogadores explorem lugares como cafés, lanchonetes, bibliotecas, uma escola tradicional japonesa e áreas divertidas como gaiolas de rebatidas, casas de banho e shoppings subterrâneos.

As cenas deste jogo foram tiradas de lugares reais no Japão (e os fãs realmente encontraram e tiraram fotos nos locais que inspiraram este jogo IRL). Além da realidade do jogo, os fãs têm a chance de explorar mundos de fantasia dentro do jogo, conhecidos como palácios – que são tão impressionantes quanto os gráficos estilo anime do mundo real.

Horizon Zero Dawn

Outro jogo que foi elogiado por ter um mundo tão dinâmico e detalhado, Horizon Zero Dawn é um RPG de mundo aberto que permite aos jogadores explorar por sua própria vontade. Uma paisagem antiga contra cenários nevados, florestas, vales abertos e pontilhada de aldeias, este jogo é uma verdadeira obra de arte.

Jogue como Aloy e escale montanhas, nade em rios e tirolesa por desfiladeiros, completando missões ou a história principal. Não importa como os fãs optem por fazê-lo, este jogo é visualmente deslumbrante.

NieR Automata

NieR Automata se passa principalmente em um mundo pós-apocalíptico que foi lançado sob o comando de andróides por humanos, lutando contra uma espécie de robô. Uma verdadeira obra-prima de Yoko Taro, este jogo mergulha em um mundo que foi deserto e esquecido, com cenários deslumbrantes repletos de rios cristalinos, desertos semitraiçoeiros e até mesmo cidades (literalmente chamadas de “Ruínas da Cidade”) que foram recuperadas pela natureza. e deixado para desmoronar.

Os jogadores podem até ter a chance de explorar um parque de diversões infestado de robôs, acompanhado por uma trilha sonora que levará os fãs de música às lágrimas.

Categorias: Viagem